TODO MUNDO É ESCRITOR

Depois de algum tempo apenas assistindo, resolvi trazer meus comentários em forma de textão. De repente todo mundo é escritor, não é mesmo?

Todas as editoras estão achando bacana publicar um livro de subcelebridades. A moda do momento são os youtubers. Gente engraçadinha, biografia adolescente (oi?), donos de canais que bombaram, tem para todos os gostos.

E daí, qual o problema, Gabriela?

Nenhum. Cada um publica o que quer, vende o que quer e lê o que quer.

O ponto é que estou aqui assistindo e achando tudo isso muito engraçado. Muito mesmo.

Quando os primeiros livros saíram, foi a maior febre, todo mundo menos eu a hater AMOU. E ai aconteceu o óbvio: descobriram que ninguém escreveu absolutamente nada. De repente a internet descobriu a existência dos ghost writers, como se eles tivessem saído da deep web nesse instante. Pois é, sinto muito dizer, mas existem pessoas escrevendo e colocando o nome de outras. E nem é trabalho de colégio e faculdade.

Agora tá todo mundo metendo o pau. Achando absurdo, falta de respeito, palhaçada, enganação. Só porque ‘descobriram’ que alguém não foi capaz de escrever um livro em um mês.

Eu assisto isso sem saber se é para rir ou chorar.

Escrever é uma questão de treino, de leitura, de técnica, de persistência e principalmente de estudo.

Aff, Gabriela, e quem é você para falar alguma coisa?

Ninguém, de fato. Minha profissão é escrever, e ainda assim, em cinco anos de estudo, de mestrado, de doutorado, dos meus projetos de escrita fantástica, de blog, eu acho que não sei nada. Tenho muitos problemas, falhas e inseguranças e até hoje morro de medo de apresentar algo meu aos outros. É óbvio que isso possa significar apenas que eu sou ruim no que faço, é uma possibilidade, talento também é necessário. E é claro que eu não sirvo de exemplo para ninguém, mas estou apenas trazendo um ponto.

A caminhada é árdua e não, não existem escritores em um mês.

Repare bem: por que nós ainda não lemos o sexto livro de ‘As crônicas de gelo e fogo’? Ah, porque George Martin está escrevendo ele há CINCO ANOS. CINCO ANOS. E vale lembrar que o primeiro é de 1996, ou seja, a série está sendo escrita há vinte anos.

Deu para entender?

J.K. Rowling demorou dez anos para escrever todos os ‘Harry Potter’. E por ai vai…

Claro que tempo não é fator determinante, mas escrever um livro em poucos meses? Não força, parça.

Não acho que essa ‘literatura’ abre portas para outras. Não acho que é um princípio. Não acho que devemos valorizar para que quem compre se sinta incentivado a comprar mais.

Esse tipo de livro não é para quem gosta de ler e não é para transformar quem não gosta em leitor. É para dar dinheiro. E só.

Respeito mais quem lê saga ‘Crepúsculo’ e ‘Cinquenta tons de cinza’. Pelo menos a pessoa procurou por uma história, seja ela qual for, não por uma pessoa, uma foto na capa, e um ‘causo’ da vida.

Para isso existem revistas. As pessoas estão confundindo as mídias.

Pode parecer meio amargo da minha parte e até, para aqueles que adoram, ~recalque. Mas não, é só tristeza de ver como as coisas estão cada vez mais jogadas, mal feitas (na cara dura!) e todo mundo só engolindo tudo.

Fecho com o vídeo desse senhor:

#oultimojuro

:)

FacebookInstagramTwitterYoutubeSkoobGoodreads – Snapchat: gabriela.bzp

Conheça meus contos:

O véuA Biblioteca do Mediterrâneo

Anúncios